Creme de Papaia com Cassis (sugestão para o Dia dos Namorados)

cassiscover-660x437

Ontem fomos à casa da Pri pra um churras e chegamos atrasados, estrategicamente pra sobremesa (mas não foi de propósito, eu juro).

 

E a sugestão é para o dia dos namorados que vem chegando…

Anote os ingredientes:

3 unidades de mamão papaia;

Meio pote de sorvete de creme;

Licor de cassis a gosto.

Preparo:

Limpe, descasque e tire as sementes da fruta. Corte em cubos e bata no liquidificador com o sorvete até virar um creme. Coloque em taças individuais (e se quiser, leve ao freezer por 15 minutinhos pra manter a textura de sorvete, ou não), coloque uma colher de sopa de licor de cassis (ou mais) por cima do creme e sirva. Hummm… Delícia! 😉

Obs.: Não faça a receita com muita antecedência, pois o mamão pode escurecer.

 

Milkshake de Leite em Pó

hqdefault

Delícia!

Já tomou? Se a resposta for não, você não sabe o que tá perdendo.

Anota aí:

– Sorvete de creme de qualidade (sem miséria, vale a pena gastar um pouco mais e ter um sorvete cremoso na mesa. Acredite!);

– Leite em pó de qualidade (lembre-se, vale a pena! rs Pro resultado ficar top, você tem que tirar o escorpião do bolso, do contrário não compensa nem tentar fazer… é sério. rs);

– gelo.

Pegue seu liquidificador amigo e coloque um copo de sorvete, meio copo de gelo e meio copo de leite em pó. Bata.

Coloque o conteúdo num copo bem bonito, enquanto aprecia a consistência do Milkshake. Beba e sinta que o paraíso é aqui. rs

Pra fazer mais de um copo é só dobrar, triplicar, etc… Vai depender do número de pessoas (conte sempre uma receita por pessoa).  😉

 

Tempero Caseiro

ERVAS-PRONTAS.jpg

Você que não gosta de tempero pronto (daqueles industrializados), ou que esqueceu de comprar e na hora do desespero quer improvisar… Este post é pra vocês!

Antes agradeçam a Silvia Menon Rodrigues, pois a dica é dela.

Acompanhe e sinta-se a (o) mais nova (o) cozinheira (o) de mão cheia, com direito a tempero próprio e tudo.

Anote:

Pegue aquela sua forminha de gelo esperta e reserve!

Vá à feira ou na hortinha da sua casa e prepare-se para a “colheita”. rs

– manjericão,

– alecrim,

– cebolinha,

– salsinha,

– hortelã,

– cebola;

– alho;

– e o que mais o seu coração mandar. Tudo a gosto.

Pique as ervas, a cebola e o alho bem miudinho. Coloque tudo na forminha de gelo, até a metade de cada “buraquinho”. Preencha a outra metade com azeite. Tampe com papel filme e coloque no freezer.

O conteúdo irá congelar, e na hora de cozinhar é só retirar os cubinhos e mandar ver na receita.

Pizza de Frigideira – Caseira

shutterstock_1616815109-600x300.jpg

Esta receita eu “aprendi” no susto.

Sabe aquelas pizzinhas de frigideira que a gente compra no supermercado, pra ficar ali na zona de conforto, apreciando a preguiça? rs Pois é.

Dia desses resolvi inclui-la no cardápio do jantar. Fui ao mercado e comprei todos os ingredientes deliciosos para montá-la. Na hora de fazer, com tudo já engatilhado, notei que havia esquecido de comprar um item. Pois é, faltou “apenas” a pizzinha de frigideira. Coisa pouca, bobagem. Foi aí que apelei pra criatividade que estava adormecida e improvisei. Saca massa pra panqueca? Pois é. rs

Fiz a massa bem fininha e montei como pizza de frigideira. Não fica igual a original, mas não deixa de ser uma versão. Na hora do desespero é uma opção e tanto. Anote:

1 copo de leite

2 ovos

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a mistura com uma concha (dessas de feijão). Distribua o líquido por toda a frigideira, de maneira uniforme. Não coloque muito, apenas o suficiente para conseguir uma massa fina. Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a massa e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Ah! Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois monte a “pizzinha”: passe molho de tomate, coloque queijo e invista no recheio que preferir: carne, 4 queijos, frios, frango, peito de peru, etc. Agora faça o mesmo procedimento da opção comprada no mercado: coloque a massa já montada na frigideira com tampa, leve ao fogão em fogo baixo e aguarde 1 minutinho só pra derreter o queijo e aquecer os demais ingredientes. Tá pronto!

Docinho pra Festa Junina (ou Julina)

Trufa-de-Chocolate-para-Comprar.jpgEm junho e julho pipocam festas juninas e muitas vezes, junto com o convite chega um pedido: o de levar um prato, de preferência cheio, de doce ou salgado.

Não sei na sua família, mas na minha o pessoal repara… Quem leva pratos caseiros, ganha a admiração de todos. Quem leva prato pronto, do tipo paçoca e pé-de-moleque, não tem tanta moral e respeito assim. Pois é. Pessoas solteiras-jovens-e-curtindo-a-vida-adoidado até são absolvidas, mas as casadas são esperadas carregando um prato de guloseima caseira nas mãos; as casadas com filhos então, nem se fale.

Ano passado levei umas paçocas. Este ano não tive coragem e resolvi impressionar. Sem muita habilidade, tempo e paciência inventei um doce junino. Anote aí:

O esquema é dar uma adaptada naquela receita de salame de chocolate e deixa-la com cara de brigadeiro ou bombom, como preferir…

Ingredientes:

500g de biscoito ao leite (destes simples)

1 lata de leite condensado

2 xícaras (chá) de chocolate em pó

4 colheres (sopa) de manteiga (bem molinha)

12 paçocas molinhas (tipo rolha)

Chocolate branco ou ao leite

Como fazer:

Pegue o biscoito e divida em duas partes. Metade, quebre em pequenos pedaços, a outra metade bata no liquidificador.

Misture todo o biscoito, o leite condensado, o achocolatado, a paçoca amassadinha e a manteiga. Misture tudo com as mãos (tipo brincar na lama, mesmo). Tudo misturado? Faça bolas grandes com a massa. Enrole como se fossem grandes brigadeiros.

Distribua numa forma, feche com papel alumínio e leve ao freezer por aproximadamente 2 horas.

Depois desse tempo, pegue uma panela que caiba dentro de uma forma, e faça um banho maria pra derreter o chocolate, sem deixar pingar a água da forma na panela (isso desanda o chocolate).

Chocolate derretido? Pegue os docinhos no freezer, coloque numa bandeja bem bonita (pra impressionar, mesmo) e ponha uma calda de chocolate por cima de cada um (cubra o doce com o chocolate). Leve ao freezer novamente pra endurecer bem a cobertura. Quando estiver firme, envolva com papel alumínio, um a um, e mantenha gelando.

Tire uns minutinhos antes de servir e aproveite os elogios!

Ah! Você pode chama-lo de brigadeiro de festa junina ou de bombom de festa junina (como o seu coração mandar, ou como deixará sua família e amigos mais impressionados). rs

Sobremesa para o Dia dos Namorados

Crepe-Doce.jpgQuer fazer uma receita especial? Então anote essa receita que é sucesso!

Não precisa se descabelar que é tudo muito fácil. Cê pode até dizer que teve um trabalhão pra preparar…

Então chega de papo-furado e vamos lá!

Lembra daquela receita de sorvete (de 4 latas)? Então, vamos adaptá-la. Anote aí:

Liquidificador

*Não jogue a lata do leite condensado no lixo antes de finalizar tudo. É graças a ela que esta receita existe.

Ingredientes:

Leite Condensado

Creme de Leite

Leite em Pó

Leite

Doce de Leite (ingrediente diferencial da receita original)

Castanha e nozes (se quiser)

Jogue todo o conteúdo do leite condensado e do creme de leite no liquidificador. Pegue a lata de leite condensado vazia e use como medida para o leite líquido e o leite em pó. Bata tudo no liquidificador. Numa forma-magia em formato de cuore (ou coração, como preferir rs) devidamente preenchida com uma linda, saborosa e espessa camada de doce-de-leite-delícia, coloque a mistura do sorvete e leve ao freezer. Deixe congelar e está pronto. Depois é só desenformar e servir e com um acompanhamento.

Anote o acompanhamento:

Vá ao mercado e compre um pacote de pizza de frigideira. Na hora de servir o sorvete, aqueça a massa individualmente na frigideira por 2 ou 3 minutinhos (um pouco de cada lado). Leve a massa ao prato e divida ao meio. Com uma colher de sopa, espalhe o doce de leite num dos lados, distribua as castanhas e nozes por cima, cubra com a outra metade da massa. Sirva com o sorvete. Delíciaaaa!

Panqueca Sem Ovos

Panqueca.jpg

Dia desses fui repetir a receita de panquecas que aprendi a fazer durante uma ligação telefônica. (Pois é, liguei na casa da minha irmã me convidando pra jantar. Ela não ficou nada comovida e me ensinou, por telefone mesmo, a preparar panquecas).

Resolvi que faria panquecas pro jantar (novamente), enquanto perambulava pelo mercado. Do celular, acessei o blog, li as instruções e comprei os ingredientes. À noite preparei tudo, mas dobrei a receita. Ficou muitoooo boa, mesmo. Melhor que a primeira.

Aí, esta semana, mais uma vez apelei à panqueca, até porque tinha sobrado alguns ingredientes da outra vez, tipo farinha e ovos. Óbvio que eu não lembrava como fazia e recorri ao blog de novo (loucura, né? Eu tenho um blog de culinária e consulto as receitas cada vez que vou cozinhar). Fui lendo os ingredientes e recordando. Tive quase certeza que na última vez que preparei, dobrei tudo menos os ovos. Como o resultado final da panqueca anterior tinha ficado incrível, eu precisava saber quantos ovos tinha colocado (se tinha dobrado também ou não). Aí, como eles eram parte dos ingredientes que tinham sobrado, pensei: vou olhar quantos restam na caixinha pra saber quantos foram colocados da outra vez. Mas ao abrir a caixinha, tchanananam. Pasmem: ela estava inteirinha.

Ficou tão deliciosa que não notei no dia que havia esquecido um dos ingredientes principais. Diferente de quando fiz um bolo sem açúcar… Que virou um biscoitão gigante e duro.

Fiquei mais surpresa do que o dia que me peguei guardando cândida na geladeira. Só posso estar louca! Liguei pra minha mãe.

– Mãe? Cê-num-acredita. Tô locona!

– Que foi?

– Lembra daquela vez… (contei sobre minha descoberta culinária).

E agora estou aqui pra contar a novidade… Se você quer panqueca e acabou o ovo, não chore.

Anote a receita aí…

Os ingredientes são:

1 copo de leite

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

Ou seja, tudo menos os ovos.

Como preparar?

Muito fácil. Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a massa com uma concha (dessas de feijão). Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a panqueca e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois recheie com o que quiser: carne, queijo, frios, frango e até brigadeiro. Enrole, coloque num refratário de vidro e aqueça no forno com molho de tomate e queijo ralado (para as opções salgadas, lógico).

E aí? Vai uma panqueca sem ovo?

Limonada Suíça

Limonada-Suiça

Parece muito fácil, mas confesso que passei a vida errando essa receita. O melhor, ou pior, é que eu sempre errava, mas nunca desistia. O suco ficava amargo e a gente tomava o primeiro e último gole fazendo careta.

Aí, dia desses ao telefone com a minha mãe (que é pós-graduada na cozinha e no fogão), comentei a situação:

– Mãe? Me conta uma coisa: como você fazia aquelas limonadas refrescantes que marcaram a minha infância?

– Com limão, água e açúcar, ué. Fatia, bate e coa.

– Tá, isso eu sei (minha mãe acha tudo muito óbvio). Mas o meu fica amargo.

– Ah! Você bate muito no liquidificador?

– Ah, bato normal.

– Normal quanto?

– Sei lá, um minuto, mais ou menos. Pra fazer bastante espuma e ficar bem bonito!

– É por isso! Tem que ser só uma batidinha, por alguns segundos. Quanto mais bate, mais amargo fica.

– Como assim?

 

:0

Você vai precisar de liquidificador, coador, colher e copo. Agora anote aí os ingredientes:

2 Limões tahitis ou sicilianos

1 L de água (ou água e gelo)

Açúcar a gosto

Como fazer?

Corte os limões em 4 e bata no liquidificador com água e açúcar (bem rapidão). Coe e sirva na sequência (pois se deixar pra tomar mais tarde, também azeda).

Fim!

Ovo de Páscoa (Recheado de Nutella)

13516445_612917055550383_1164189655709584189_n.jpg

A Páscoa já foi, mas os chocolates estão aí e o assunto ainda toma conta de muitas rodas de conversa. Então, anote a receita pro ano que vem. rs

Sumêmo! Resolvi me arriscar aos 45 do segundo tempo, mas descobri que fazer ovos não é nenhum coelho de sete cabeças. Pelo menos se for fazer pra você e pro pessoal da sua casa (sem frescura e sem medo de ser feliz).

Comecei procurando receitas de ovos de páscoa e durante a pesquisa, encontrei receitas parecidas ou iguais… E eu ficava indignada com aquela parte que você vira a forma de cabeça pra baixo e deixa o excesso de chocolate escorrer. Como assim, deixar o chocolate escorrer? Não, não. Isso está fora de cogitação. Chocolate é bom demais pra deixar escorrer… Desta forma parei de ler as receitas e adaptei, fazendo uma versão “quebra-galho” sem desperdícios e sem sujeiras (dá até pra comemorar).

Anote aí:

Você vai precisar de forminhas de ovos

Chocolate de sua preferência: ao leite, meio-amargo, branco ou blend (de marca boa, sem miséria)

Bombom pronto (rsrs)

Nutella

Forma

Panela

Água quente

Água gelada

Fogão

Faca

Colher

Freezer ou congelador

Pratos de sopas

E muita vontade de comer chocolate!

Lave as forminhas, afinal você não vai querer usá-las do jeito que vieram da loja, certo? Deixe que a natureza se encarregue de secar (nada de passar pano de prato que solta fiapinhos, ok?).

O próximo passo é colocar as forminhas no freezer ou congelador. Deixe lá… Vá jogar conversa fora no telefone, assistir TV, tomar um cafezinho. Depois de um tempinho, uns 30 minutos, derreta o chocolate em banho maria. Lembra, né? Aquele esquema de esquentar água numa forma com a panela dentro? Então. É esse mesmo. Coloque o chocolate na panela e não deixe, nem mesmo, meia gota de água cair dentro da panela. Sim, uma mísera gotinha de água pode destruir todo o seu chocolate, portanto cuidado!

Chocolate derretido? Vá tomar outro café, fazer outra ligação, responder um e-mail. Deixe o chocolate esfriando por uns 10 minutinhos.

Minutos passados, encha o prato de sopa com água gelada. Agora vá ao freezer e pegue sua forma geladinha. Coloque dentro do prato de água e vá adicionando o chocolate no espaço que forma o ovo. Distribua bem com uma colher e leve ao freezer. Deixe lá por uns 15 minutos.

Pegue a forma novamente, coloque no prato de sopa com água gelada e coloque a segunda camada de chocolate. Distribua bem e volte ao freezer por mais 15 minutinhos.

Pegou o “segredo”? É trabalhar com baixas temperaturas: facilita muuuuito.

15 minutinhos depois, coloque Nutella no seu projeto de ovo, espalhe por toda a parte (não demore muito, pro chocolate não derreter), volte ao freezer por mais 15 minutos.

Pronto? Forma, prato, água gelada. Cubra a Nutella com mais chocolate. Espelhe bem. Coloque chocolate sem miséria. Sempre que necessário, vá virando a forma pro chocolate ir preenchendo os lugares necessários. Volte ao freezer com o prato de sopa com água gelada e tudo. Deixe gelando.

20 minutos depois, tire do freezer. Vire a forminha num prato seco. O ovo sai lindo, brilhante e bonitão. Repita todo o procedimento para a outra metade. Se quiser fazer esta parte com chocolate branco, saiba que ele é mais chatinho pra derreter. Eu até deixo um restinho do chocolate ao leite na panela, pois parece que facilita o derretimento do branco. Pode ser ilusão, mas parece que dá certo. Rsrs

Depois que tudo estiver pronto é só colocar os bombons de sua preferência dentro dos ovos, embrulhar e tá pronto! 😉

Quanto à parte do choque térmico das receitas tradicionais, como você pode notar, eu faltei daquela aula e aqui não foi feito nada a respeito, até porque não faço ideia como faz. Pra não ter erro, o negócio é guardar os ovos na geladeira que não tem tempo ruim.

Salmão Assado

13509013_612909325551156_5889991656127750131_n

Hummmm! A receita de hoje é deliciosa.

O Salmão é tudo de bom! É tão bom que se for comparar, pode-se dizer que ele é a picanha dos peixes. A Brastemp dos mares. O Camaro Amarelo dos oceanos.

Tá certo que o mar não tá pra peixe e a situação não anda fácil pra ninguém. Mas vale investir nesta ideia pelo menos uma ou duas vezes por mês. Pegar uma promoção esperta. Se a sua família for pequena, então… Vish, dá pra se esbaldar: uma peça rende que é uma beleza.

A primeira atitude a ser tomada e ir num supermercado de sua confiança e escolher aquele salmão bonitão, rosado, lindo.

Chegando em casa coloque o peixão num refratário grande de vidro. Se não couber pegue a sua velha e boa “faca guinsu” e divida a peça ao meio. Ah! Aquela parte escura da pele pra baixo, ok?

Anote aí os ingredientes, além do Salmão (lógico):

2 limões grandes

Sal

Pimenta em pó

Alho

Cebolinha

Alecrim

Como fazer?

Mais fácil que tirar doce de criança (até porque as crianças de hoje não tão nada fáceis. A Supernanny que o diga):

Esprema os limões, espalhe um pouco de alho picadinho, cebolinha picadinha e alecrim. Coloque uma pitadinha de sal e outra da pimenta (tudo por cima do peixe). Feche o refratário com papel filme e deixe uma horinha na geladeira para marinar. Para os leigos, “pra marinar” é o mesmo que “pra curtir”.

Depois pré-aqueça o forno por cinco minutinho em fogo médio/alto e tire o refratário da geladeira, substituindo o papel filme por papel laminado, com o lado brilhante pro peixe e o lado fosco pra cima, ok? Leve ao forno.

Aguarde uns 20 ou 30 minutinhos dependendo do seu forno. Confira se está assado. Se não tiver, deixe mais um pouco. Se tiver pronto,  ponto pra você! Tire o papel alumínio pro peixe pegar um bronzeado, voltando ao forno por uns 5 ou 10 minutinhos (dependendo da potência do seu fogão).

Depois disso, aproveite muito, pois salmão já é delicioso só por ser salmão, imagine depois de passar uma temporada no forno com limão, sal, pimenta, alho e cebolinha. Hummmm!

Bommmm apetite!