Pizza de Frigideira – Caseira

shutterstock_1616815109-600x300.jpg

Esta receita eu “aprendi” no susto.

Sabe aquelas pizzinhas de frigideira que a gente compra no supermercado, pra ficar ali na zona de conforto, apreciando a preguiça? rs Pois é.

Dia desses resolvi inclui-la no cardápio do jantar. Fui ao mercado e comprei todos os ingredientes deliciosos para montá-la. Na hora de fazer, com tudo já engatilhado, notei que havia esquecido de comprar um item. Pois é, faltou “apenas” a pizzinha de frigideira. Coisa pouca, bobagem. Foi aí que apelei pra criatividade que estava adormecida e improvisei. Saca massa pra panqueca? Pois é. rs

Fiz a massa bem fininha e montei como pizza de frigideira. Não fica igual a original, mas não deixa de ser uma versão. Na hora do desespero é uma opção e tanto. Anote:

1 copo de leite

2 ovos

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a mistura com uma concha (dessas de feijão). Distribua o líquido por toda a frigideira, de maneira uniforme. Não coloque muito, apenas o suficiente para conseguir uma massa fina. Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a massa e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Ah! Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois monte a “pizzinha”: passe molho de tomate, coloque queijo e invista no recheio que preferir: carne, 4 queijos, frios, frango, peito de peru, etc. Agora faça o mesmo procedimento da opção comprada no mercado: coloque a massa já montada na frigideira com tampa, leve ao fogão em fogo baixo e aguarde 1 minutinho só pra derreter o queijo e aquecer os demais ingredientes. Tá pronto!

Batatas Crocantes

Untitled-1.jpg

Pois, é. Tô valorizando bastante o cardápio teen: hambúrguer, fritas e milkshake. E aí vai mais uma receita de batatas… Mas, como nem sempre tenho bom-humor pra limpar o fogão depois de fritá-las, acaba de nascer mais uma adaptação, anota aí:

Batatas grandes

Farinha de trigo

Azeite

Sal

Orégano

Alecrim

Manteiga

Queijo ralado

Panela de pressão

Assadeira

Prato

Faca

Forno

Descasque as batatas e cozinhe por uns 20 minutos na pressão com um pouquinho de sal. Unte a assadeira com manteiga e farinha de trigo. Depois tire as batatas da panela, escorrendo toda a água. Corte cada uma em quatro partes, na vertical.

Coloque os pedaços na assadeira, acrescente uma pitadinha de sal e outra de orégano. Distribua farinha de trigo por cima das batatas. Coloque um fio de azeite. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura média/alta. 20 minutos depois, abra o forno, vire as batatinhas pra uniformizar o bronzeado e acrescente o alecrim. Deixe mais 20 minutinhos. Acrescente o queijo ralado.

Depois de prontas, você terá batatas extremamente macias por dentro e crocante por fora, muitíssimo parecidas com as versões fritas. Hummmm!

Batata Palito Assada

13507254_612911535550935_7868949103896047701_n

Com vontade de comer uma batatinha, mas sem pique pra sujar o fogão e deixar sua cozinha com cheirinho de fritura? Seus problemas acabaram!

Anote aí os ingredientes:

3 batatas bem bonitonas

Azeite

Sal

Farinha de trigo

Margarina

Você vai precisar de faca, forno, assadeira, paciência e fome. É fácil de fazer, mas demora um pouquinho pra ficar pronta.

Descasque as batatas e depois fatie (tipo palito), mas não precisa ser muito fininha. Unte uma assadeira com margarina e distribua farinha de trigo. Disponibilize as batatas, coloque uma pitadinha de sal, dê uma regada com azeite e polvilhe farinha de trigo até deixar todas branquinhas. Leve ao forno médio por aproximadamente 1 hora. Na metade do tempo, pode virá-las pro “bronzeado” ficar uniforme.

O resultado é uma batatinha crocante por fora e macia por dentro. Muitoooo boa!

Cozinheiros de Primeira Viagem no facebook

Ficou mais fácil acompanhar as receitas do blog!

O Cozinheiros de Primeira Viagem agora está no facebook. Curta a Página, acompanhe, comunique-se e seja também mais um Cozinheiro de Primeira Viagem! 😉

Acesse e se gostar, curta:

http://www.facebook.com/CozinheirosDe1Viagem

Suco Natural

13173731_592081927633896_8336520735304336593_nA receita de hoje, pra variar um pouco, é um suco delicioso e todo natural. Hummmm!

Gostoso, nutritivo e lindo.

– Lindo?

– Lindo! A cor e a consistência, visivelmente falando, são lindas. E é muito, muito fácil.

– Aí sim vi vantagem!

Do que vai precisar:

Espremedor de laranja

Liquidificador

Colher

Faca

Ingredientes:

3 laranjas grandes (pêra ou lima)

– Mas é laranja, lima ou é pêra?

– É laranja pêra ou lima. Existe laranja lima, laranja baiana, laranja pêra. Entendeu?

– Ah tá!

Continuando

Meia manga fatiada (a que você preferir)

Meia beterraba ralada

¼ de cenoura ralada

1 colher (sopa) de açúcar

Gelo a gosto

Como fazer:

Higienize os ingredientes e tire as cascas. Esprema as laranjas e leve o caldo ao liquidificador. Acrescente a beterraba ralada, a cenoura ralada, as fatias de manga, o açúcar e as pedras de gelo. Bata tudo até ficar homogêneo. Hummmm!

 

Coxinha

13226647_592062157635873_448527396709601127_nAtendendo um pedido especial, esta é a receita de hoje! 😉

Quem não gosta de uma coxinha? Esta delícia está presente em diversas ocasiões: no barzinho, na feira, na padaria e até em casa (pra variar!). Feita em casa é melhor ainda, pois o óleo é novinho e o recheio é no capricho. Ninguém merece comer salgadinho frito no óleo do “ano passado”, não é verdade? Então aproveite pra fazer a sua!

Vamos lá?

Do que vai precisar?

Xícaras

Colheres

Faca

Panelas

Panela de pressão

Pratos

Força nas mãos

Ingredientes:

1 xícara (chá) de água

2 xícaras (chá) de leite

2 caldos de bacon

1/2 xícara (chá) de batata cozida sem pele, espremida

1 colher (sopa) de margarina

2 xícaras e meia (chá) de farinha de trigo

Farinha de rosca

2 ovos batidos

Óleo

1 kg e meio de peito de frango

Requeijão

2 colheres de azeite

1 cebola

2 dentes de alho

Sal a gosto

Como fazer:

Antes de tudo, vamos deixar o recheio pronto pra não ter erro: cozinhe o frango com sal a gosto numa panela de pressão. Deixe por aproximadamente 20 minutos (depois que iniciar a pressão). Confira se o frango está bem macio, do contrário deixe por mais uns 10 minutinhos. Espere esfriar e desfie com a ajuda de um garfo.

Numa panela com azeite, frite o alho e a cebola. Depois acrescente o peito de frango desfiado. Acerte o sal. Deixe refogando por uns 5 minutos. Reserve.

Coloque a água, o leite, o caldo, a margarina e a batata numa panela grande, misture e deixe ferver. Acrescente a farinha de trigo e vá mexendo até a massa soltar do fundo da panela. Deixe esfriar.

Eu sei que você está esperando por uma deliciosa coxinha e quer acabar logo esta receita, mas não tenha pressa, deixe esfriar! Coloque uma música. Regue as plantas! Brinque com seu cachorro ou tire uma soneca. A massa fica bem quente e pode queimar sua mão. O negócio é relaxar, mesmo, e esperar…

Zzzzzz

Agora que a massa esfriou, você já pode brincar com ela! Obaa!

O próximo passo é colocar a mão na massa, literalmente! Se por acaso você foi brincar com seu amigo de quatro patas enquanto esperava, lave muitoooo bem as mãos!

Sabão e água, chuá, chuá… Tudo limpinho, é hora de untar uma superfície lisa (e limpa, também, é claro) para sovar a massa.

Força nas mãos e é hora de apertar, misturar, dobrar, sovar.

Serviço concluído? Faça bolinhas com a massa para depois abrir e rechear cada uma.

– Hein?

– Tire um pedaço da massa, faça uma bolinha e abra para rechear…

– Como assim, abrir?

– Você vai desfazer o formato de “bolinha” da massa, alisando com as mãos, até que ela fique parecida com uma pizza pequena (um círculo). Isso é abrir a massa. Ok?

– Ok! Nem precisou desenhar!

– Acho ótimo que não!

 Massa aberta, recheie com o frango e o requeijão (use uma colher de medida para que fique uma porção uniforme). Feche a massa em formato de coxinha.

No começo vão surgir formatos interessantes, pra não dizer engraçados, mas com o tempo vai melhorando. A última coxinha, nem vai parecer que é parente da primeira.

Num prato de sopa coloque o ovo batido e em outro a farinha de rosca. Passe a coxinha no ovo e depois na farinha de rosca (sabe aquela técnica, a “Milanesa”, que você já deve ter visto em alguma cozinha distante, lá da época da sua infância? Então! Finalmente chegou a sua vez de usá-la.).

Tudo pronto? Esquente o óleo numa panela e frite suas coxinhas. Não faça tudo de uma vez, vá com calma pra não grudar. Conforme for tirando da panela, coloque num prato com papel toalha pra absorver o excesso de óleo e ataque! Hummmm!

Se quiser mudar o recheio e o formato, fique a vontade! Bolinha de queijo e outros salgadinhos também ficam ótimos com esta massa!

Bolo Salgado

13100903_586127791562643_3193669187211934313_nÉ isso mesmo, este bolo é salgado. E não faça cara de espanto, já deve ter encontrado este prato em alguma festinha de aniversário.

– Não, mesmo. Os aniversários que frequento, servem bolos doces.

– Sim, mas pra completar o cardápio festivo, às vezes tem um bolo salgado. Puxe pela memória.

– Lembro disso não.

– Lembra sim. Aquele bolo geladinho, coberto com maionese. Feito de pão de forma.

– É! Falando assim, acho que já vi, mesmo. Mas em aniversário? Certeza?

– Sim, em aniversário também.

Só pra esclarecer de vez, vamos recorrer aos comentaristas:

– Bolo salgado, pode Arnaldo?

– A regra é clara! Bolo salgado é tão bem-vindo quanto o doce.

Vocês viram, né? Agora vamos à receita!

Do que vai precisar?

Forma, bandeja de inox ou prato grande de vidro

Colher

Faca

Vasilhas (pra misturar os ingredientes)

Ingredientes:

1 molho de tomate

1 lata de atum

1 pacotinho de creme de cebola (pra quem não conhece é aquele usado pra fazer sopa, caldo)

1 creme de leite

Maionese

Pão de forma (a quantidade vai depender do tamanho que quer fazer, e isso vale pros demais ingredientes).

Como fazer:

Em primeiro lugar, tire a casca do pão de forma, caso não tenha comprado aquele que já vem sem.

Numa forma, coloque 6 fatias de pão de forma (fazendo duas fileiras de três fatias cada). Com uma colher, espalhe o molho de tomate. Cubra este recheio com mais 6 fatias de pão de forma. Reserve.

Misture o creme de cebola com o creme de leite. Espalhe na segunda camada de pão. Cubra com mais 6 fatias. Reserve.

Tire o excesso de óleo da latinha de atum e misture com maionese, fazendo o famoso “patum”, ou seja, patê de atum. Espalhe. Cubra com pão.

Agora repita mais uma vez, cada recheio intercalado com pão.

Passe maionese por cima e nas laterais para dar o acabamento. Da mesma maneira que coloca cobertura num bolo doce. Leve à geladeira.

Antes de servir, se quiser, pode enfeitar com batata palha. Mas aí é legal comer tudo no mesmo dia, pois se colocar novamente na geladeira, a batata vai murchar e não é muito gostoso comer batata murcha, certo?

Inacreditavelmente fácil, rápido e gostoso! Não tem desculpa pra não tentar. Até o seu cachorro pode fazer! rsrs

Pão Sírio

12795395_563760503799372_4966347686479650346_n
“Sou daquelas pessoas que só frequentam a cozinha para beber água, dar uma beliscada em alguma tranqueira no armário ou, no máximo, esquentar o leite, fazer pipoca e, talvez, café na cafeteira. Miojo, por exemplo, está além dos meus limites culinários.
Mas, recentemente, ampliei minha habilidade (pelo menos em teoria) com a visita de meu amigo Elton, um mestre na arte das comidas exóticas, músicas “escalafobéticas”, entre outras excentricidades.
Nesse dia, ele me ligou e combinamos de ver um filme em casa. Ele me perguntou se eu tinha queijo e como eu não tinha, ele passou no mercado e trouxe alguns ingredientes “pra fazer um negócio aí”, como ele disse quando chegou com a namorada Teresa. Então, minha esposa e eu demos livre acesso à cozinha e ele começou a preparação.
Aos ingredientes: pão sírio, queijo (que pode ser qualquer um), presunto, tomate e orégano. Modo de preparo: primeiro, abre-se o pão sírio no meio, coloca-se o queijo, o presunto, o tomate e o orégano. Se quiser colocar mais alguma esquisitice também (tipo chocolate!), fique à vontade, vai ao gosto do freguês.
Depois, leva ao fogo numa frigideira, assim mesmo, seco, sem óleo (é mais saudável!). Mexa um pouco pra que ele não queime, mude de lado (se quiser, com direito a jogar pra cima com pirueta, como o Elton fez, tomando cuidado pra não derrubar) e em poucos minutos está pronto: um lanche de pão sírio, meio com gosto de misto quente, meio com gosto de pizza, mas bem saboroso, fácil e rápido de fazer. Quer dizer, me pareceu bem fácil vendo o Elton de frigideira em punho, mas admito que não tentei reproduzir a receita ainda. Está na minha lista de afazeres, pra breve poder incluir na minha lista de habilidades culinárias, junto com café, pipoca e leite quente.”

*Texto de Luciano Rodrigues. Acessem: rabiscando.com