Tempero Caseiro

ERVAS-PRONTAS.jpg

Você que não gosta de tempero pronto (daqueles industrializados), ou que esqueceu de comprar e na hora do desespero quer improvisar… Este post é pra vocês!

Antes agradeçam a Silvia Menon Rodrigues, pois a dica é dela.

Acompanhe e sinta-se a (o) mais nova (o) cozinheira (o) de mão cheia, com direito a tempero próprio e tudo.

Anote:

Pegue aquela sua forminha de gelo esperta e reserve!

Vá à feira ou na hortinha da sua casa e prepare-se para a “colheita”. rs

– manjericão,

– alecrim,

– cebolinha,

– salsinha,

– hortelã,

– cebola;

– alho;

– e o que mais o seu coração mandar. Tudo a gosto.

Pique as ervas, a cebola e o alho bem miudinho. Coloque tudo na forminha de gelo, até a metade de cada “buraquinho”. Preencha a outra metade com azeite. Tampe com papel filme e coloque no freezer.

O conteúdo irá congelar, e na hora de cozinhar é só retirar os cubinhos e mandar ver na receita.

Pizza de Frigideira – Caseira

shutterstock_1616815109-600x300.jpg

Esta receita eu “aprendi” no susto.

Sabe aquelas pizzinhas de frigideira que a gente compra no supermercado, pra ficar ali na zona de conforto, apreciando a preguiça? rs Pois é.

Dia desses resolvi inclui-la no cardápio do jantar. Fui ao mercado e comprei todos os ingredientes deliciosos para montá-la. Na hora de fazer, com tudo já engatilhado, notei que havia esquecido de comprar um item. Pois é, faltou “apenas” a pizzinha de frigideira. Coisa pouca, bobagem. Foi aí que apelei pra criatividade que estava adormecida e improvisei. Saca massa pra panqueca? Pois é. rs

Fiz a massa bem fininha e montei como pizza de frigideira. Não fica igual a original, mas não deixa de ser uma versão. Na hora do desespero é uma opção e tanto. Anote:

1 copo de leite

2 ovos

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a mistura com uma concha (dessas de feijão). Distribua o líquido por toda a frigideira, de maneira uniforme. Não coloque muito, apenas o suficiente para conseguir uma massa fina. Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a massa e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Ah! Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois monte a “pizzinha”: passe molho de tomate, coloque queijo e invista no recheio que preferir: carne, 4 queijos, frios, frango, peito de peru, etc. Agora faça o mesmo procedimento da opção comprada no mercado: coloque a massa já montada na frigideira com tampa, leve ao fogão em fogo baixo e aguarde 1 minutinho só pra derreter o queijo e aquecer os demais ingredientes. Tá pronto!

Panqueca Sem Ovos

Panqueca.jpg

Dia desses fui repetir a receita de panquecas que aprendi a fazer durante uma ligação telefônica. (Pois é, liguei na casa da minha irmã me convidando pra jantar. Ela não ficou nada comovida e me ensinou, por telefone mesmo, a preparar panquecas).

Resolvi que faria panquecas pro jantar (novamente), enquanto perambulava pelo mercado. Do celular, acessei o blog, li as instruções e comprei os ingredientes. À noite preparei tudo, mas dobrei a receita. Ficou muitoooo boa, mesmo. Melhor que a primeira.

Aí, esta semana, mais uma vez apelei à panqueca, até porque tinha sobrado alguns ingredientes da outra vez, tipo farinha e ovos. Óbvio que eu não lembrava como fazia e recorri ao blog de novo (loucura, né? Eu tenho um blog de culinária e consulto as receitas cada vez que vou cozinhar). Fui lendo os ingredientes e recordando. Tive quase certeza que na última vez que preparei, dobrei tudo menos os ovos. Como o resultado final da panqueca anterior tinha ficado incrível, eu precisava saber quantos ovos tinha colocado (se tinha dobrado também ou não). Aí, como eles eram parte dos ingredientes que tinham sobrado, pensei: vou olhar quantos restam na caixinha pra saber quantos foram colocados da outra vez. Mas ao abrir a caixinha, tchanananam. Pasmem: ela estava inteirinha.

Ficou tão deliciosa que não notei no dia que havia esquecido um dos ingredientes principais. Diferente de quando fiz um bolo sem açúcar… Que virou um biscoitão gigante e duro.

Fiquei mais surpresa do que o dia que me peguei guardando cândida na geladeira. Só posso estar louca! Liguei pra minha mãe.

– Mãe? Cê-num-acredita. Tô locona!

– Que foi?

– Lembra daquela vez… (contei sobre minha descoberta culinária).

E agora estou aqui pra contar a novidade… Se você quer panqueca e acabou o ovo, não chore.

Anote a receita aí…

Os ingredientes são:

1 copo de leite

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

Ou seja, tudo menos os ovos.

Como preparar?

Muito fácil. Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a massa com uma concha (dessas de feijão). Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a panqueca e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois recheie com o que quiser: carne, queijo, frios, frango e até brigadeiro. Enrole, coloque num refratário de vidro e aqueça no forno com molho de tomate e queijo ralado (para as opções salgadas, lógico).

E aí? Vai uma panqueca sem ovo?

Batatas Crocantes

Untitled-1.jpg

Pois, é. Tô valorizando bastante o cardápio teen: hambúrguer, fritas e milkshake. E aí vai mais uma receita de batatas… Mas, como nem sempre tenho bom-humor pra limpar o fogão depois de fritá-las, acaba de nascer mais uma adaptação, anota aí:

Batatas grandes

Farinha de trigo

Azeite

Sal

Orégano

Alecrim

Manteiga

Queijo ralado

Panela de pressão

Assadeira

Prato

Faca

Forno

Descasque as batatas e cozinhe por uns 20 minutos na pressão com um pouquinho de sal. Unte a assadeira com manteiga e farinha de trigo. Depois tire as batatas da panela, escorrendo toda a água. Corte cada uma em quatro partes, na vertical.

Coloque os pedaços na assadeira, acrescente uma pitadinha de sal e outra de orégano. Distribua farinha de trigo por cima das batatas. Coloque um fio de azeite. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura média/alta. 20 minutos depois, abra o forno, vire as batatinhas pra uniformizar o bronzeado e acrescente o alecrim. Deixe mais 20 minutinhos. Acrescente o queijo ralado.

Depois de prontas, você terá batatas extremamente macias por dentro e crocante por fora, muitíssimo parecidas com as versões fritas. Hummmm!

Batata Palito Assada

13507254_612911535550935_7868949103896047701_n

Com vontade de comer uma batatinha, mas sem pique pra sujar o fogão e deixar sua cozinha com cheirinho de fritura? Seus problemas acabaram!

Anote aí os ingredientes:

3 batatas bem bonitonas

Azeite

Sal

Farinha de trigo

Margarina

Você vai precisar de faca, forno, assadeira, paciência e fome. É fácil de fazer, mas demora um pouquinho pra ficar pronta.

Descasque as batatas e depois fatie (tipo palito), mas não precisa ser muito fininha. Unte uma assadeira com margarina e distribua farinha de trigo. Disponibilize as batatas, coloque uma pitadinha de sal, dê uma regada com azeite e polvilhe farinha de trigo até deixar todas branquinhas. Leve ao forno médio por aproximadamente 1 hora. Na metade do tempo, pode virá-las pro “bronzeado” ficar uniforme.

O resultado é uma batatinha crocante por fora e macia por dentro. Muitoooo boa!

Salmão Assado

13509013_612909325551156_5889991656127750131_n

Hummmm! A receita de hoje é deliciosa.

O Salmão é tudo de bom! É tão bom que se for comparar, pode-se dizer que ele é a picanha dos peixes. A Brastemp dos mares. O Camaro Amarelo dos oceanos.

Tá certo que o mar não tá pra peixe e a situação não anda fácil pra ninguém. Mas vale investir nesta ideia pelo menos uma ou duas vezes por mês. Pegar uma promoção esperta. Se a sua família for pequena, então… Vish, dá pra se esbaldar: uma peça rende que é uma beleza.

A primeira atitude a ser tomada e ir num supermercado de sua confiança e escolher aquele salmão bonitão, rosado, lindo.

Chegando em casa coloque o peixão num refratário grande de vidro. Se não couber pegue a sua velha e boa “faca guinsu” e divida a peça ao meio. Ah! Aquela parte escura da pele pra baixo, ok?

Anote aí os ingredientes, além do Salmão (lógico):

2 limões grandes

Sal

Pimenta em pó

Alho

Cebolinha

Alecrim

Como fazer?

Mais fácil que tirar doce de criança (até porque as crianças de hoje não tão nada fáceis. A Supernanny que o diga):

Esprema os limões, espalhe um pouco de alho picadinho, cebolinha picadinha e alecrim. Coloque uma pitadinha de sal e outra da pimenta (tudo por cima do peixe). Feche o refratário com papel filme e deixe uma horinha na geladeira para marinar. Para os leigos, “pra marinar” é o mesmo que “pra curtir”.

Depois pré-aqueça o forno por cinco minutinho em fogo médio/alto e tire o refratário da geladeira, substituindo o papel filme por papel laminado, com o lado brilhante pro peixe e o lado fosco pra cima, ok? Leve ao forno.

Aguarde uns 20 ou 30 minutinhos dependendo do seu forno. Confira se está assado. Se não tiver, deixe mais um pouco. Se tiver pronto,  ponto pra você! Tire o papel alumínio pro peixe pegar um bronzeado, voltando ao forno por uns 5 ou 10 minutinhos (dependendo da potência do seu fogão).

Depois disso, aproveite muito, pois salmão já é delicioso só por ser salmão, imagine depois de passar uma temporada no forno com limão, sal, pimenta, alho e cebolinha. Hummmm!

Bommmm apetite!

Punk…eca. Ops! Panqueca.

13511052_612902775551811_7367156597606972980_nNum dia destes, bateu uma fome incontrolável na hora do jantar. Não tinha muita variedade na geladeira e a preguiçava tomava conta juntamente com a vontade de não gastar dinheiro. Foi aí que tive uma ideia incrível e supereconômica! Liguei pra minha irmã:

– Alô.

– Oi.

– Quêcêqué? (é assim que alguns irmãos se tratam)

– Quero jantar na sua casa! (rsrs)

– Não tem nada aqui.

– Vai recusar meu convite pra eu jantar na sua casa?

– Já recusei. (risada malvada)

– Não tem nada pra comer aqui.

– Tem ovo?

– Tem.

– Ah, então faz panqueca!

– Eu não sei.

– Eu ensino!

– C******, não vai me convidar mesmo?

– Não! Anota a receita aí…

Os ingredientes são:

1 copo de leite

2 ovos

1 copo de farinha de trigo

1 colher de sopa de óleo ou azeite

1 pitadinha de sal

– E o que eu faço com tudo isso?

Anota aí:

Coloque tudo no liquidificador e deixe até ficar homogêneo. Pré-aqueça uma “panquequeira” ou uma frigideira (daquelas que não grudam) com um fio de óleo ou azeite. Depois que esquentar o óleo, coloque a massa com uma concha (dessas de feijão). Deixe assar rapidamente, até que ela comece a ficar sólida e a borda dourada. Com a ajuda de uma espátula ou espumadeira (como preferir), vire a panqueca e deixe dourar do outro lado. Reserve.

Repita o procedimento até acabar a mistura do liquidificador. (Ah! Pra aumentar a receita, dobre os ingredientes).

Depois recheie com o que quiser: carne, queijo, frios, frango e até brigadeiro. Enrole, coloque num refratário de vidro e aqueça no forno com molho de tomate e queijo ralado (para as opções salgadas, obviamente… a não ser que você goste de brigadeiro com molho de tomate).

Fim!

Peixe ao Molho de Manga

13510890_612896355552453_4089932205547378632_nHummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!

Se você é daqueles que adora cardápio natalino: mistura doce com salgado, chega mais!

Essa receita foi improvisada na hora que a fome apertou, utilizando o que tinha na geladeira. Mas a “invenção” ficou gostosa e aparentemente sofisticada rs. Tipo os pratos que servem em restaurantes legais ou cruzeiros. Só faltou o garçom. rs

Ingredientes para o peixe:

Filé de Merluza (sem espinho)

– Quantos?

– Quantos o seu coração mandar ou de acordo com o número de convidados (um ou dois pra cada pessoa, dependendo do tamanho da fome).

4 colheres (de sopa) de mostarda

2 colheres (de sopa) de maionese

1 pitada de sal

1 pitada de pimenta do reino

1 pitada de orégano

Cheiro verde picadinho a gosto

Hortelã picadinha a gosto

Manjericão picadinho a gosto

Alecrim picadinho a gosto

Molho inglês

Ingredientes para o molho (para 4 filés):

1 manga grande (cortada em cubinhos)

1 colher (de sopa) cheia de açúcar

1 colher (de sopa) de manteiga

1 pitada de sal

1 pitada de pimenta do reino

Alho picadinho

1 laranja (suco de uma laranja)

Como fazer:

Misture todos os ingredientes referentes ao peixe (menos o peixe rs) numa vasilha.  Unte uma forma com manteiga. Reserve.

Coloque um pouco de molho inglês em cada filé (dos dois lados) e depois passe a mistura em cada um deles com as mãos (sem frescura, sem torcer o nariz, sem luvas e sem medo de ser feliz).

Peixes temperados? Disponibilize os filés na assadeira untada. Aqueça o forno em temperatura média por 5 minutinhos e coloque os peixes. 10 minutos de cada lado.

Mas enquanto está assando, aproveite pra preparar o molho de manga.

Em fogo baixo, derreta a manteiga. Frite o alho (não precisa ser muito, coloque pouco). Adicione o restante dos ingredientes referentes ao acompanhamento numa panela. Mexa até perceber que tudo aquilo junto se transformou num molho encorpado e cheiroso. Hummmm!

A esta hora os filés devem estar prontinhos. Sirva com o molho quente e aproveite!

Cozinheiros de Primeira Viagem no facebook

Ficou mais fácil acompanhar as receitas do blog!

O Cozinheiros de Primeira Viagem agora está no facebook. Curta a Página, acompanhe, comunique-se e seja também mais um Cozinheiro de Primeira Viagem! 😉

Acesse e se gostar, curta:

http://www.facebook.com/CozinheirosDe1Viagem

Torta de Atum com Creme de Ricota

13495032_612889418886480_5927095418664305653_nEssa receita é fácil e muito gostosa: a massa cresce e fica bem fofinha.

Anote aí os ingredientes:

2 copos de leite

1 copo de óleo

2 xícaras de farinha

1 colher (sobremesa) de sal

2 colheres (sobremesa) de fermento em pó

3 ovos

Recheio:

1 tomate médio picadinho (sem sementes)

1 lata de atum ralado (sem óleo)

Orégano a gosto

Uma pitada de sal

Uma pitadinha de pimenta em pó

Um fio de azeite

Meio pote de creme de ricota (desses pra passar no pão, que vende no mercado… Lá na geladeira, junto com a margarina)

Misture tudo com as mãos, até ficar uma pasta homogênea. Reserve.

Como fazer?

Bata todos os ingredientes referentes à massa no liquidificador, exceto o fermento. Reserve.

Unte uma assadeira.

Misture o fermento aos demais ingredientes, mexendo com uma colher. Acrescente uma camada de massa na assadeira e outra de recheio. Cubra com o restante da massa. Leve ao forno médio por aproximadamente 30 minutos, dependendo do seu fogão.

Hummmm!